2018 - TV1 Finlândia

Escrito por Julia . Posted in Entrevistas

E: como você está, Tarja?

T: Estou bem, é ótimo estar aqui, é um clima bastante tropical.

E: Não é?

E: Atualmente, você vive em Marbella, Espanha, e raramente vem à Finlândia. Você ficará aqui por uma semana?

T: Sim. Ficarei aqui por menos de uma semana, apenas alguns dias. Estou aqui para um show; geralmente venho para a Finlândia a trabalho. Claro que sinto falta da minha família e amigos. Há momentos maravilhosos, como ontem, quando pude ver meus queridos irmãos depois de muito tempo; jantamos juntos, em volta da mesma mesa. Foi maravilhoso.

E: Você também passou o aniversário de seis anos de sua filha na Finlândia, não foi?

T: Na verdade, não. Passei em casa. Eu meio que precisava; meu esposo foi para Hamburgo, nós dissemos “oi, vejo você novamente em alguns dias”, na porta, e eu parti novamente.

E: Você tem trabalhado bastante; continuará fazendo isso no futuro? Você começará uma turnê pela América em 23 de agosto e pela Europa em outubro. Como você dá conta?

T: É uma boa pergunta. É necessária uma preparação para esse tipo de turnê: exercitar o corpo, cuidar da voz, treinar...como cantora clássica, mesmo que eu cante rock pelo mundo na maioria do tempo, preciso sustentar uma técnica de canto clássico. Cuidar da voz, do corpo e da mente. Não dá pra dar conta de uma turnê desse tipo de outra forma. Ficar longe da família torna as coisas mais difíceis. É a parte mais difícil.

E: Especialmente com uma filha de seis anos. Como você lida com isso?

T: Naomi e meu esposo Marcelo viajaram comigo durante os quatro primeiros anos para todo lugar, inclusive para o estúdio; viajamos juntos em todas as turnês. A vida mudou quando ela começou a ir à escola. Na Espanha, as crianças vão para a escola mais cedo que na Finlândia. Foi uma mudança difícil, mas para crianças algumas coisas são mais fáceis que para adultos.

E: A mamãe sente mais saudades!

T: Geralmente, temos extra estresse com as coisas. As crianças...elas vivem o agora.

E: Pelo que vi no seu instagram, você se exercita regularmente; quão importante é o lado físico?

T: É muito importante, cantar em vários lugares, fazer headbang com saltos de 10 centímetros...de outra forma, não daria pra fazer isso em roupas de couro por duas horas. É muito importante, tendo 40 anos.

E: Você faz 41 em duas semanas, não é?

T: Sim, sim.

E: Você teve alguma crise de idade?

T: Não, na verdade não. Dá pra sentir no corpo que você passou dos 40...certas coisas você sabe. Fisicamente, dá pra sentir as mudanças, ao mesmo tempo que mentalmente, não sei...isso é amadurecimento?

E: Ficando velha!

T: Sim, mas a vida te ensina algumas coisas.

E: Mas você não pensa “ah, queria ser mais nova”?

T: De jeito nenhum!

E: Como você não pensa nisso?

T: Eu vivo o momento. Claro que tenho planos para daqui a dois ou três anos, é necessário enquanto artista saber onde você quer estar; o trabalho nunca para, está sempre presente, mas eu vivo o momento. Tento aproveitar o presente porque você nunca sabe do amanhã. Ninguém sabe.

E: É verdade. Seu álbum Act II foi lançado semana passada e em algumas semanas, você irá para a América. Para onde você mais gosta de ir? Você já visitou todos os países?

T: O mundo é grande, ainda há muitos países que eu adoraria visitar. Neste final de semana, farei um show no Líbano pela primeira vez, em um festival de rock. Um novo país para mim, nunca fui lá durante minha carreira. Sempre é interessante conhecer novos lugares e ver diferentes culturas. A recepção é maravilhosa, somos todos iguais, vivendo de maneiras diferentes. Nesse sentido, é maravilhoso ver e experienciar os sentimentos e a energia do público.

E: Quanto do país onde você canta dá pra conhecer?

T: Muito pouco. Vou do aeroporto para o hotel, para o local do show e depois vou embora.

E: Onde você mais tem fãs?

T: América do Sul, Rússia, Europa Central...países do Leste Europeu...fiz grandes shows lá.

E: O que você planeja para o futuro, além dessas turnês?

T: Trabalhar, com certeza. Agora estou compondo. Participei de alguns festivais aqui e pela Europa durante o verão, mas estou compondo um novo álbum; a produção começará no começo do próximo ano. Se tudo correr bem e se eu conseguir finalizar as músicas esse ano. Uma grande turnê virá à Finlândia também, posso dizer que estarei em uma turnê de 18 shows com o Raskasta Joulua.

E: Uau!

T: Será uma turnê bastante longa. Também farei shows natalinos na Europa Central, depois disso. Será um ano cheio; depois disso começa a produção do novo álbum. Se der tudo certo, ele será lançado talvez em setembro.

Tradução Finlândes-Inglês: Tarja Turunen Suomi.