2017 - Seura

Escrito por Julia . Posted in Entrevistas

A cantora Tarja Turunen, 40, acha que o amor é milagroso. "Eu e meu marido Marcelo estamos juntos há 17 anos já, e o tempo passou voando."

Nós comemoramos meu aniversário de 40 anos na Espanha. Eu raramente celebrei alguma coisa na minha vida, mas dessa vez recebi amigos de todo o mundo como hóspedes e também o mais importante: minha família da Finlândia. Não vejo meu pai e meus irmãos frequentemente - uma vez ao ano, se tanto - então os dias foram cheios de emoção. O estilo de vida como artista não me deixa pensar sobre idade ou sobre os anos. Eles não são nada além de números para mim. A música me manteve jovem.

Eu sonho com uma vida longa e saudável ao lado da minha família. Estou com meu marido, Marcelo, há 17 anos, e o tempo passou voando. Somos almas gêmeas, e as coisas estão melhores do que boas conosco.

Nós combinamos o fato de que nenhum de nós tem medo de mudanças ou de se arriscar. Nós temos a nossa adorável pequena filha, Naomi, que traz novos desafios a nossa vida. Esse novo amor aprofundou nosso relacionamento. Amor é simplesmente algo milagroso.

Eu ainda me estresso com as coisas, mas não tanto quanto antes. Marcelo é quem me traz de volta à terra e me faz ver as coisas com clareza. É uma benção que minha cara metade me acalme quando as coisas saem do controle como artista.

Eu sou tipicamente leonina: uma alma de artista efervescente e muito sensível. Sensibilidade é uma vantagem, mas eu também já sofri com isso. Tive uma estrada tortuosa como artista, e também já me senti tão mal a ponto de não querer que nem eu, nem ninguém, nunca mais se sinta daquele jeito. Não quero mais trabalhar com pessimistas, com alcoólatras, ou com duas-caras. Quero respirar livre e aproveitar a música, inteiramente.

Eu sempre falo com a minha filha objetivamente a respeito das coisas. Ela é capaz de valorizar a vida, amar, e expressar seu amor muito abertamente.

Eu quero que minha filha entenda que a vida é difícil e que você tem que trabalhar duro pelas coisas. Espero que ela se torne uma adolescente bem comportada, trilíngue e corajosa, sem se preocupar demais com as tristezas da vida.

Nós não moramos na Argentina faz alguns anos. Nosso lar está no caribe, na pequena ilha de Antigua. Buenos Aires é uma cidade de milhões e depois do nascimento da nossa filha, queríamos achar um lugar mais calmo e mais seguro para nossa família. Também vivi na Finlândia e Alemanha durante a minha vida. Sinto que lar é onde o coração está.

Eu me exercito cinco vezes por semana. Vou ser torturada por um personal trainer, jogo Padel, corro e faço Yoga. A idade é visível no meu corpo, mas fisicamente eu nunca estive em tão boa forma como hoje. Viajar é cansativo e difícil, então depois dos voos eu me forço a ir à academia e correr até que a fatiga deixe o meu corpo.

Eu tento viver de acordo com os conselhos da minha mãe e do meu professor de canto de quando eu estudava na Sibelius. Minha mãe me disse muito, muito tempo atrás que não havia motivo para ter sua cabeça nas nuvens e deixar seus pés saírem da superfície até que você acabe preso. Meu professor me disse que a música me faria humilde.

Eu voarei para a tour do Rakasta Joulua direto depois de meus shows de Natal na República Tcheca. Eu realmente quero ver como o Marco está sóbrio, como ouvi que ele conseguiu. Portanto sei que a pessoa que eu conheci antes não vai ser a mesma de agora. Faremos música linda juntos. Essa tour não tem nada a ver com nossos antigos problemas. Também minha filha Naomi virá com o pai me encontrar na Finlândia durante o fim de semana, porque senão não os veria por um longo tempo.

Adoro cozinhar no Natal para minha família. Eu não sou uma super chef, mas gosto de cozinhar. Nos últimos anos, temos passado o Natal em nossa casa em Antígua, mas a Finlândia está nas nossas tradições natalinas. Natal pode ser comida, uma árvore de verdade, velas, a sauna de Natal, o papai Noel, as tortas de Natal, os biscoitos de gengibre feitos pela minha filha, é tudo parte do Natal.

Eu vou comemorar o aniversário de 100 anos da independência Finlandesa cantando no fim do ano na Argentina e no Uruguai, onde estarei apresentando música clássica finlandesa como solista ao lado de uma orquestra sinfônica.