2017 - Review FSAG - Yesterdaze News

Escrito por Julia . Posted in Entrevistas

Álbum: from Spirits and Ghosts (Score for a Dark Christmas)

Gravadora: earMusic

Gênero: Dark Classical

Data de lançamento: 17 de novembro de 2017

4.5/5.0

Todos sabemos que Tarja faz metal sinfônico com muitos sobre-tons clássicos. Tenho que dizer, não há nada de metal neste álbum. O que temos é um tipo sombrio, atmosférico e clássico de música que às vezes até chega a ser assustador. O engraçado, é que, eu digo assustador em um jeito bom, se é que isto é possível. Se o Tim burton fizesse um filme de Natal sombrio, definitivamente esta seria a trilha sonora dele.

A impressão da Tarja sobre este álbum é “Neste álbum eu explorei o outro lado do Natal – o Natal das pessoas solitárias e que fazem falta, o Natal para aqueles que não vêem graça em pisca-pisca e jingle bells.”

A primeira música é também o primeiro single, “O Come, O Come, Emmanuel”. É um hino cristão que foi traduzido do latim. Já de início você sabe que não vai ser um álbum meloso de Natal. A música é sombria, atmosférica e até mesmo assombrada e, lembre-se, este é um álbum de Natal. A música embala e te deixa com uma boa impressão sobre o que o resto do cd pode ser. Como sempre, a voz da Tarja está impecável.

Depois temos a única faixa original do cd, que se chama “Together”. Ela começa com um sentimento de balada tradicional de qualquer outro álbum solo da Tarja. A voz dela brilha nesta canção e o coral infantil realmente adiciona à atmosfera. Esta é uma das minhas preferidas. Esta música também se progride e termina com um sentimento assombroso.

A terceira música, que é uma das minhas favoritas de Natal, é a “We Three Kings”. Ela foi feita de um modo mais parecido com uma música tradicional de Natal, mas mantêm o ar sombrio que pode ser encontrado no decorrer do álbum.

Depois desta temos outra bem tradicional, “Deck The Halls”. Novamente temos o coral infantil com a voz de Tarja e, na verdade, esta música chega a ser assustadora em algumas partes. É difícil de acreditar que é a canção que temos ouvido todos esses anos. É um grande destaque no álbum.

Em “Amazing Grace” e “O Tannenbaum”, a orquestra é realmente bem destacada. Ambas as músicas são vocalmente impressionantes e parecem que foram feitas para Tarja, principalmente “O Tannenbaum”. É mais uma de minhas favoritas. O álbum continua com sua atmosfera sombria, músicas incríveis e vocais impressionantes. Não tenho certeza se deveria estar ouvindo no Halloween ou no Natal. É realmente um álbum único, nunca ouvi algo do tipo antes.

A última música que quero destacar é “God Rest Ye”. É a melhor faixa deste álbum. Ela também tem um ar mais tradicional, mas ainda sim muito diferente da original. A música fica mais rápida no final. É outra que parece ter sido escrita para Tarja. Realmente pode-se sentir a paixão de Tarja por estas músicas e por este álbum. O esforço colocado neste álbum de Natal mostra o quanto ela acreditou neste projeto.

Tenho que admitir que sou fã da Tarja, o que torna mais difícil para mim resenhar. Não é um álbum de metal em nenhum sentido, mas se você ouví-lo baseado na música e nos vocais, é absolutamente incrível. Eu chego até a desejar que este álbum não fosse apenas de Natal para que eu pudesse escutá-lo o ano todo. Mas alguns de nós vamos, de qualquer forma. Se você precisa ouvir metal, este álbum não é pra você. Se você aprecia música clássica, feita de um modo sombrio com os melhores vocais, você tem que ouví-lo. É muito raro encontrar um lançamento que é realmente único assim. Pessoalmente, eu preferiria ouvir músicas de Natal feitas desta forma do que do modo tradicional.

FAIXAS: O Come, O Come, Emmanuel, Together, We Three Kings, Deck The Halls, Pie Jesu, Amazing Grace, O Tannenbaum, Have Yourself a Merry Little Christmas, God Rest Ye, Feliz Navidad, What Child Is This, We Wish You a Merry Christmas.